INTER SOBRA



Depois de ver os jogos contra Ipatinga e Santos, escrevi que o time B do Internacional é mais competitivo do que o A de alguns clubes. Um dos motivos é o meia Taison, de 19 anos. E para quem tinha dúvidas sobre a compostura do rapaz num ambiente de maior responsabilidade, a atuação de ontem (4 x 0 no Chivas: D´Alessandro-2 e Nilmar-2, 37.703 pagantes no Beira-Rio) foi uma ótima resposta. Taison jogou no lugar de Alex (que comemorou 10 gols na mesma noite) e, mesmo que o nome da goleada tenha sido o do argentino Andres D´Alessandro, foi muito bem. É rápido, inteligente, vê o jogo. Pode escrever uma bonita história no Inter. Sobre o passeio nos mexicanos, não entendi bem o goleiro Víctor Hugo Hernández. No pênalti, ele deu dois pulinhos para o lado esquerdo, como se dissesse para D´Alessandro bater no direito. Claro que não chegou na bola. Na falta, Hernández montou a barreira cobrindo o canto direito. Quando D´Alessandro correu, ele deu outro pulinho para ficar atrás da barreira, e levou o gol no canto onde deveria estar. O Inter é o primeiro clube brasileiro finalista da Copa Sul-Americana. E é muito mais time do que Argentinos Juniors ou Estudiantes de La Plata.



MaisRecentes

Alerta



Continue Lendo

Escolhidos



Continue Lendo

Carente



Continue Lendo