COLUNA DOMINICAL



Veja o que fizeram os cinco primeiros colocados do Campeonato Brasileiro, nas últimas cinco rodadas: Flamengo: vitória, vitória, empate, empate, vitória. Palmeiras: empate, derrota, vitória, vitória, derrota. Cruzeiro: vitória, derrota, vitória, derrota, vitória. Grêmio: derrota, vitória, derrota, empate, vitória. São Paulo: empate, vitória, vitória, vitória, vitória. A amostra, eu sei, é pequena. Mas ajuda a entender como o São Paulo, embalado, tomou (e manteve) a liderança, enquanto os os outros se revezam de segundo a quinto, a cada rodada. Qualquer sequência vencedora, de qualquer time, aparece imediatamente na tabela. Olhe o caso do Vasco (2 V), desenganado há dez dias, hoje fora do calabouço. Num campeonato equilibrado, oscilar é a regra. Quando um time que trafega na vizinhaça do G-4 fica quatrorze jogos invicto, com nove vitórias, seu destino é o topo. O São Paulo terminou o fim-de-semana com sua liderança aumentada para dois pontos. Não menos importante, recuperou seu déficit de vitórias em relação a dois concorrentes: tem 18, como Grêmio e Palmeiras (o Cruzeiro tem 19). Só o Grêmio está a um jogo do líder, ou seja, pode lhe tomar a ponta em uma rodada. O que cada um tem pela frente: São Paulo – FIG (c), VAS (f), FLU (c) e GOI (f – porém pode não ser no Serra Dourada, por causa do tumulto no jogo Goiás x Cruzeiro. O julgamento é nesta segunda-feira, no STJD) Grêmio – COR (c), VIT (f), IPA (f) e ATL-MG (c). Em tese, a tabela do Grêmio é ligeiramente melhor. Mas o São Paulo está dois pontos na frente, e acelerando. Comentários sobre todos os jogos, nas Notinhas desta segunda-feira. ****** Feliz aniversário, Felipão.



MaisRecentes

Não é patinação



Continue Lendo

Hierárquico



Continue Lendo

Incontrolável



Continue Lendo

COLUNA DOMINICAL



Como no domingo passado, depois da rodada do Brasileirão. Até mais tarde.



MaisRecentes

Não é patinação



Continue Lendo

Hierárquico



Continue Lendo

Incontrolável



Continue Lendo