NÃO TINHA OUTRO?



Talvez não haja nada mais chato do que falar do STJD e suas decisões. Mas há algo tão chato quanto: escala de árbitros. Só que às vezes não dá para evitar, pois parece que as coisas são feitas de propósito. Dois exemplos: O árbitro Carlos Eugênio Simon apitou Avaí x Ponte Preta, na noite de sexta-feira passada, pela Série B. No domingo à tarde, estava no Maracanã, apitando Fluminense e Vasco. No futebol corrido de hoje, será que Simon estava em suas melhores condições físicas para trabalhar no clássico? Pode ter sido desatenção, um episódio isolado, vá lá. Mas a escalação de Marcelo Lima Henrique, o árbitro do “jogo do chororô” (Taça Guanabara 08), para apitar Botafogo x Flamengo, domingo no Maracanã, só pode ser piada. Desaprovação total, ninguém gostou. Nem o Botafogo, nem o Flamengo, nem o juiz. E se trocarem o árbitro, como o Flamengo solicitou hoje de manhã, a emenda ficará pior.



MaisRecentes

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo

Ferido



Continue Lendo