COLUNA DOMINICAL



Quando eu estava na quarta série do ginásio, tinha um colega de classe que se chamava Benê. Benê era (certamente ainda é, mas nunca mais o vi ou ouvi falar dele) uma inteligência muito superior, ao lidar com números. Eu começava a desenvolver uma relação conturbada com a matemática (com o tempo, só piorou), e ver Benê rir daqueles problemas insolúveis me impressionava. Não era o único. Até os professores se espantavam. Na época das provas, uma brincadeira em nossa classe era apostar em quanto tempo Benê entregaria a dele, perfeitamente preenchida. Em coisa de vinte minutos (numa aula de uma hora) ele se levantava com cara de sono, deixava aquele papel na mesa do professor, e se debruçava na janela da classe para ver o tempo passar. Vinte minutos. Foi o tempo que o Brasil demorou para resolver o jogo de hoje, contra a Venezuela. Kaká aos 5 (belo gol), Robinho aos 9 (outro), Adriano aos 18. Depois, o Brasil usou a tarde quente e o ótimo gramado do estádio Pueblo Novo para treinar. Sim, era a Venezuela. Sim, Júlio César foi exigido (mais sobre isso em instantes). Sim, o goleiro venezuelano tem 1,80m. Sim, obrigação não é virtude. Mas quando a Seleção não faz o mínimo necessário (ex: vencer a Bolívia no Engenhão), ouve críticas. Quando faz (ex: golear a Venezuela seja onde for), ouve elogios. Sempre foi assim, sempre será. Porque o mínimo necessário, para a Seleção Brasileira, está alguns patamares acima. Como o Benê estava. Robinho fez mais um, após receber ótimo passe de Kléber, fechando o jogo em 4 x 0. Só que poderia (até deveria) ter sido diferente, se o gol brasileiro não estivesse totalmente fechado por Júlio César, autor de duas defesas sensacionais. Na verdade, foram quatro. Dois pares de defesas, à queima-roupa. Um par logo no início, com 0 x 0 no placar. E outro no começo do segundo tempo. Os americanos chamam esses lances de “bang-bang plays”. JC teve reações rapidíssimas, e ainda defendeu outras bolas teoricamente menos difíceis. E é preciso dizer que foi Kaká quem determinou o caminho que o jogo tomaria, na primeira bola que recebeu como gosta. Ignorou o zagueiro com um drible, o goleiro com um chute forte, os problemas do passado recente com o futebol de quem é fora-de-série. Só a Seleção Brasileira é capaz de arrumar confusão com um jogador do calibre dele. O Brasil tratou a Venezuela como Benê tratava as provas de matemática. Vinte minutos de esforço. A Colômbia vem aí na quarta-feira, noite para fechar a rodada com um 10. Mesmo que demore um pouco mais.



  • Anna Barros

    Andre,sempre fui mal em Matematica e em Fisica(tirei dois zeros em mecanica no terceiro ano) e admirava meu amigo Renato Bastos hoje engenheiro que e super craque.De Matematica so sei fazer contas de cabeca muito rapido e percentagem. O Benê ou Renato do jogo foi Kaka. Tudo partiu dele,o time ganhou em qualidade,um jogador diferenciado. Que se repita no Maraca! Abraco,Anna

  • Willian Ifanger

    Eu estava acabando de assistir “Carros” com o meu “pequeno maior” quando fui ver na internet quanto estava o jogo e, pro meu espanto, já estava 3×0 com 25minutos de jogo. Até tentei ver o resto do jogo, mas Dias das Crianças tem prioridades e a minha foi montar um castelo todo pro meu filho. Que quarta-feira seja assim também. Mas o problema é o oba-oba e babação que vão criar com esse resultado, que não é nada mais que obrigação mesmo, e o time entrar achando que vai ganhar da Colombia, assim como achou que iria ganhar da Bolívia. Não adianta……a Seleção não me dá tesão mais. Muito mais empolgante ver um Flamengo x Atletico Mineiro, com o Maracanã tomado, do que qualquer jogo a Seleção, excessão somente quando joga contra a Argentina e iso pra ver a Argentina jogar. Aliás, vai rolar notinhas pós rodada quebrada? AK: Positivo. Um abraço.

  • Mihail

    Você torce para qual time, andré?

  • Nelson Bigeschi Junior

    Olá André Segundo a trasmissão do Sportv a ficha do goleiro venezuelano diz que ele tem 1,76m. Mas vi uma imagem num escanteio com o Kaká (1,83m)ao lado dele e a diferença é de, no mínimo, 10 cm. Como é que esse cara já jogou na série A italiana??? Abraço AK: Mistérios do futebol… um abraço.

  • Marcel Jabbour

    Kaká, como tem sido desde sua estréia na seleção, foi o diferencial do Brasil. Como a enquete da ESPN, pergunto para você André: Pato ou Jô? Entrosamento do Milan, com Kaká, ou do M.City, com Robinho? Abraço diletra.blogspot.com AK: Eu preferiria o Pato. Mas ele nem foi relacionado para o jogo de ontem. Um abraço.

  • Rogerio J

    André, queria dizser que foi ótimo passar esse domingo sem futebol com a família. Já o próximo a família vai ter que entender. Só jogão. É o futebol de volta para loucos como este. Apesar de todas as limitações, nosso Brasileirão empolga. Já a seleção, não mais. Azar dela e sorte da minha esposa e família…hehehe By the way, o que é melhor pra você: um 0 a 0 daqueles, com muitas chances de gol e defesas, ou aquilo que foi o jogo de ontem. Abraço!

  • marilia

    é, belíssimo gol de Kaká. e a seleção venceu bem. é bom isso. muito embora, eu realmente não sinta um pingo de apelo por esta seleção. não tolero algumas peças, a filosofia e coisa e tal. mas, foi um excelente 1º tempo, admito e reconheço. Agora, que voltem logo os campeonatos nacionais e internacionais que são infinitamente mais interessantes que eliminatórias da copa.

  • Borg

    André, caso voce saiba a resposta, gostaria que voce me respondesse porque a seleção brasileira fará 2 jogos seguidos no Rio de Janeiro. Será que não tem mais de 20 estados na federação que também mereça. Já não chega a questão de pan no rio, olimpiada no rio, etc. uma cidade que não consegue administrar os próprios hospitais fica se candidatando para grandes eventos afim de se apropriar de verbas federais que deveriam ser repassadas para cada estado da federação. é o cúmulo!

  • Joao Levada

    Estava cansado dos blogs. Seu texto foi como uma profunda respirada. Obrigado. AK: Eu que agradeço. Um abraço.

  • Cadu

    Essa eu vou responder ao Borg: Pq a casa da Seleção é e sempre será o Maracanã!!! O Engenhão, eu tbm dispenso.Mas, Maracanã é Maracanã. Conhece algum outro templo do futebol? Hein?

MaisRecentes

Classificado



Continue Lendo

Jogo real



Continue Lendo

Errático 



Continue Lendo

COLUNA DOMINICAL



Hoje, depois de Venezuela x Brasil. Até mais tarde.



MaisRecentes

Classificado



Continue Lendo

Jogo real



Continue Lendo

Errático 



Continue Lendo