JOGOS DE AZAR



A caixa-postal do blog tem sido bombardeada por e-mails sobre a denúncia de armação na Copa de 2006. O jornalista canadense Declan Hill, autor do livro recém-lançado “The Fix: Soccer and Organized Crime” afirma ter provas de que a vitória do Brasil sobre Gana, por 3 x 0, foi manipulada pela máfia tailandesa. O ex-jogador ganês Abukari Damba, que já negou seu envolvimento, seria o intermediário entre os apostadores (que investiram numa vitória brasileira por pelo menos dois gols de vantagem) e sua seleção nacional. Hill disse que pensa em divulgar, na internet, gravações que comprovam a ligação entre Damba e os mafiosos. Torço para que ele faça isso. E não duvido nem por um segundo de que o placar tenha sido mesmo encomendado. E devidamente entregue. É só pensar um pouquinho: se há manipulação (comprovada) de resultados no futebol alemão, no italiano e no brasileiro, por que não haveria na Copa do Mundo? Por que a competição que representa o patamar mais alto de atenção, valores e interesses estaria livre do alcance das apostas, e do que as pessoas são capazes de fazer por dinheiro? Algumas mensagens chegaram usando a palavra “absurdo” para classificar a denúncia do jornalista (de quem nunca tinha ouvido falar, mas comprarei o livro), que diz que o mesmo grupo tentou aplicar em mais três jogos do Mundial da Alemanha: Itália x Gana, Itália x Ucrânia e Inglaterra x Equador. Discordo. O que é verdadeiramente absurdo é um site de apostas patrocinar clubes e campeonatos de futebol. E todo mundo achar normal.



  • Diego

    Se for verdade mesmo, e eu não duvido que seja verdade, por que esse jornalista canadense não divulga logo essas gravações? Quer aparecer na mídia?

  • Rodrigo Pian

    André, Gostei muito do seu post. Apesar de discordar que um site de apostas não possa patrocinar um time de futebol, vc tocou num ponto de muita relevância no esporte. Comprarei o livro tb. Mas voltando o assunto: Os chamados jogos de azar são uma tradição em diversos países do mundo, inclusive o nosso (Apesar de ter sido relegado a ilegalidade dado o imenso grau de moralismo de nosso povo). Sicneramente, vejo em iniciativas desse tipo uma excelente fonte de renda para os clubes, para o esporte e para a sociedade como um todo. Infelizmente, muitos desses mecanismos são realmente controlados por facções criminosas que fazem de tudo para manipular os resultados e ganharem cada vez mais dinheiro com isso. Mas um desvio de conduta do ser humano (atletas, juízes, dirigentes) não pode ser capaz de frear uma excelente oportunidade de mercado para o esporte, não só o futebol. Espero q vc volte a falar mais sobre o assunto. Um grande abraço, Rodrigo Pian

  • sobreofutebolcarioca

    EU ACREDITO E VC ANDRÉ KFOURI ,A COPA DE 2006 DEVE TER SIDO MANUPULADA SIM. http://www.sobreofutebolcarioca.blogspot.com

  • Eduardo Mion

    André, achei meio inconsistente a teoria do canadense. Não duvido que haja tentativa de manipulação (talvez até manipulação efetiva) na Copa do Mundo, mas dizer que um jogador de alto nível, com altos salários, entregaria o jogo por 30 mil dólares me pareceu meio forçado. Não estou me baseando na integridade ou no patriotismo dos jogadores, mas acho que o que o tailandês diz que ofereceu é pouco frente ao risco de queimar a carreira. Por falar em livro, já leu ou ouviu falar do ´Invasão de Campo: Adidas, Puma e os Bastidores do Esporte Moderno´? Ainda não li, mas pelas resenhas me pareceu sensacional! Aliás, já comprei o Jordan Rules e ele é o próximo na minha lista. Abraço AK: Está na minha lista de “a comprar”. Um abraço.

  • Maia Fleming

    Também acho difícil que um patrocínio de sites de apostas não influencie em nada os resultados. Acho tenebroso.

  • santiago

    o triste é ver o mundo se encaminhar aos gostos do deus dinheiro…

  • Massara

    André, concordo em gênero, número e grau. A propósito, seu link para o blog do Rizek está com defeito. Abs.

  • Massara

    Não. O blog do Rizek é que está com defeito mesmo. Foi mal. Abs.

  • João Tavares

    O que é verdadeiramente absurdo é um site de apostas patrocinar clubes e campeonatos de futebol. Seguingo essa lógica, você tb n acha um grande absurdo a ESPN BRASIL veicular propagandas do site de apostas “sportingbet” ? Foi uma grande decepção ver a emissora que todos nós respeitamos fazendo isso. Espero resposta e justificativa, se é que existe alguma. AK: Você tem um ponto aí, sem dúvida. Mas uma emissora de televisão não organiza campeonatos de futebol, e nem investe dinheiro num clube específico. Quer discutir se é correto estimular apostas? Vamos discutir. E aí acho que o mesmo vale para o estímulo ao consumo de bebidas alcoólicas, que ninguém discute. Isto dito, não preciso justificar nada. Meu meio é outro. Um abraço.

  • Edouard Dardenne

    A declaração do Anderson comparando seus vencimentos com os de jornalistas que o criticaram dão bem a tônica da relação que os jogadores desenvolvem com o dinheiro. Todo mundo gosta de grana, mas o que diferencia as pessoas é o que elas estão dispostas a fazer por isso, e o quanto ela, a bufunfa, interfere no julgamento que se faça de um colega ou outro profissional. Certamente, o Anderson não é o único jogador a pensar o que ele afirmou, e alguém que pense como ele, isto é, que sugere ser outra pessoa irrelevante por que ganha menos, abre mão de qualquer coisa pela quantia certa de dinheiro. E corre qualquer risco. No mundo milionário do futebol, US$30mil não parece muito. Mas sabe-se lá se, já perdendo de 1×0, os jogadores não pensem: bom, ou eu me esforço, e posso perder assim mesmo, ou eu relaxo e guardo 30mil dólares no bolso. Sim, porque o pagamento seguramente só vem depois do resultado… Podre como é esse mundo – e não falo sem tristeza, porque sou fanático – se há dúvida, prefiro acreditar no jornalista a crer no jogador. Você não? Um abraço.

  • Teobaldo

    Sites de apostas; futebol, jogadores de futebol (óbvio); árbitros amadores (?); dinheiro (muito dinheiro)… Juntando tudo isso chego à seguinte conclusão: “Não existe anjo na zona”. Saudações.

  • Rubens Borges

    André e Eduardo Mion: “Jordan Rules” é um dos melhores livros de esporte que eu já lí… AK recomendo que compre o mais rápido possível. AK: Eu li “Jordan Rules” faz tempo. O que eu quero comprar é o outro citado no comentário. Um abraço.

  • Fernando Cesarotti

    André, concordo totalmente quanto aos patrocínios. Mas a história me parece fantasiosa. Por exemplo, li que o acerto teria sido feito em maio. Mas Brasil x Gana foi um jogo das oitavas-de-final, que só aconteceu por conta dos resultados de dois grupos. Logo, todos os jogos dos grupos E e F teriam sido manipulados? O mesmo vale pra Inglaterra x Equador e Itália x Ucrânia – que foi nas quartas. Será que foi um esquema tão complexo ou também foram atrás dos checos, pra garantir que eles entregariam para o Brasil?

  • Tiago Menezes

    Fora a questão da validade moral da aposta ou não, que é considerada crime em vários países, inclusive o nosso, É besteira questionar se uma empresa de aposta patrocina um clube. O futebol tem inúmeros casos de conflitos de interesse que ninguém comenta. Vide Luxemburgo. Mas, mesmo assim, não é porque a empresa patrocina uma equipe q esta vais e vender e não é porque não patrocina outra que não possa comprar os jogadores. O esquema de venda de resultados é feito, em geral, através de alguem da comissão técnica que repassa as propostas aos jogadores e alguns aceitam outros não. Ser patrocinador du clube não tem nada a ver com isso. Concordo que não deveria haver o conflito de interesses, mas é inevitável num mundo onde as organizações fiscalizadoras são redutos políticos e antros finaceiros. Qualquer jornalista esportivo sabe que o rio de lama que corre por baixo dos campos é enorme e nunca passa por estiagens. Acusar sem provas é crime mas, isso não impede as pessoas de saber o que acontece, apesar de nada poder ser feito.

  • JANE TADEU DA SILVA

    TAL PAI, TAL FILHO, vcs são muito investigativos com precisão, eu confio em seus comentarios, o jornalismo tem que ser como vcs fazem, sem revanchismo e sem panela, o que é é, n/importa a camisa do sujeito e a gravata, o rg e o cpf, o que pega em chico tbem da em francisco, e é por aí, tem que ser visto sim, o nosso país ntem culpa nenhuma eu acho, ou haveria apostador nosso neste jgo, se fazer parte da cupula, tem que ser investigado, chega de falcatruas no futbol, basta o que houve com aquele campeonato que o Timão ganhou em 2005, deram pro KIA.

  • Fabiano Filho

    André, precisava ter aramação para aquela seleção brasielira ganhar de Gana? AK: Ganhar, não. Um abraço.

  • Gustavo Villani

    Perfeito. E se trata aqui do melhor clube do século XX, segundo a própria… ha, FIFA!

  • Thiago

    André, Você disse(escreveu) o que pensei também. Para mim é um absurdo uma “empresa” de apostas patrocinar clubes, campeonatos, jogadores, etc … Que credibilidade vamos ter nisso, não tenho provas e nem conheço afinco os meandros de casas de apostas, mas por ver em noticiários, filmes, etc, tirando qualquer exagero não tem nada de legal (em todos os sentidos) nisso.

  • thiago santanna

    ja li o invasao de campo. muito bom mesmo. mas, no caso, o mais bacana é ver a evolução dos irmaos dasler e no que um trabalho artesanal se transformou, ainda mais depois que a nike chegou metendo pé na porta. sobre as apostas, seu comentário final é exatamente o que penso. o milan de bwin estampado logo depois do calciocaos foi piada. e parabens atrasado pela cobertura olimpica. só comparo com a do tadeu schmit, que tb eh fera

  • Marcio R

    André, voce chegou a rever o jogo para ver se alguma coisa lembrou armação? Eu pessoalmente não lembro nada, aquela seleção do Brasil tinha tao pouca raça, que eu me lembro muito mais dos jogos de Portugal,Holanda,Italia,França etc do que esse tsc tsc Mas ainda acho meio dificil de engolir tanto pelo baixo valor (30 mil?) como pela situação, uma coisa é a venda de um jogo por um time já desclassificado (ex. Peru e Argentina) outra é vender em uma fase de mata-mata, ainda mas no caso de Gana que teve que suar para passar… Mas vai saber, que ver que estou sendo logico(ou esperançoso) demais. AK: Não revi o jogo. Ronaldo abriu o placar, driblando o goleiro; Adriano aumentou, impedido; Ricardinho lançou Zé Roberto no terceiro gol, e o Brasil teve chances para fazer mais. Lembro também de uma defesa do Dida, com o pé, numa cabeçada. O jogo estava 0 x 0, se não me engano. Um abraço.

  • Gustavo

    André, tenho quase certeza de que, na verdade, esses grandes equívocos cometidos pelo Robinho foram praticados, na verdade, por seu procurador, que deve mandar os títulos e a consagração de seu cliente às favas, quando lhe mostram as verdinhas…

  • Leandro dos Santos Ferreira

    É só pensar um pouquinho: se há manipulação (comprovada) de resultados no futebol alemão, no italiano e o no brasileiro, por que não haveria na Copa do Mundo? Em Portugal um escândalo envolvendo o Porto foi comprovado também. Numa competição supostamente armada, feita na Alemanha, com a Italia campea e num jogo do Brasil, a coincidencia parece virar o óbvio. Esses tres países se envolveram em escândalos. E concordo que times e campeonatos de futebol não deveriam ser patrocinados por empresários. Mas como dizem hoje futebol é um mercado muito lucrativo, não é mais feito aos fãs e sim para quem investe seu dinheiro. Triste, mas verdade.

  • Daniel Burnier

    Dessa vez eu concordo com vc! A liga portuguesa até se chama bWin-Liga. Isso é realmente um absurdo. Essa materia tambem saiu na revista “Der Spiegel”… mas nao sei qual edicao, por acaso vc sabe? abracos

  • Leonardo

    Perfeito, Andre. Tambem aposto que ele tem provas na mao. Sera que um jornalista canadense, vindo de um pais totalmente desinteressado em futebol, iria se promover desnecessaria e perigosamente em cima de uma denuncia tao grave? Duvido muito.

  • capu

    André, também não duvido nada de que seja verdade. Mas o que acho estranho é que Gana jogou MELHOR que o Brasil em boa parte do jogo e quase fez o gol ( O Dida fez uma defesa sensacional com o pé ). Vai ver que o tal Damba era o único que queria perder… Um abraço !

  • Bruno Pires Larizza

    Comprovaram manipulação de resultados na Alemanha e Itália e lá os clubes pagaram por isso. Aqui, voltaram jogos e um time foi campeão, RIDICULO. Sem contar q o Edilson está solto, inclusive vendendo livro sobre o assunto. Não dúvido q tenha havido manipulação na copa e algumas outras conquistas são dúvidosas. Como Almenha 90, quada do muro de Berlim, povo unido pelo futebol…Brasil 94, muito tempo sem ganhar, o governo precisava de um circo. AK: Os campeonatos europeus em que a manipulação foi comprovada também tiveram um campeão. Um abraço.

  • David

    Qual a legalidade da sportingbet anunciar na TV e patrocinar placas nos gramados brasileiros, se as apostas são ilegais aqui? Nos sites de poker pelo menos se pode jogar com dinheiro de mentirinha (play money) então não vejo problema deles anunciarem, mas o sportingbet é só a dinheiro mesmo, por isso acho extremamente ilegal. Em relação a publicidade de alcool, isso se discute bastante, e você com certeza deve saber das tentativas de se proibir a publicidade das bebidas e a reação do lobby pró-cerveja no congresso e das agencias de publicidade. Mas em todo caso, é publicidade de algo legal, que é beber. No caso do sportingbet, é publicidade de algo ilegal, que é apostar em jogos.

  • BASILIO77

    André, esse lance de site de apostas patrocinar clubes da Europa é muito pouco abordado. Assim como as transações extratosféricas do futebol europeu, a injeção de capital de origem duvidosa nos clubes europeus…E nós, os macaquitos, batemos palmas pra tudo que acontece no futebol europeu…Por aqui, qual a origem do dinheiro da TRAFFIC e de outros grupos de “empresários”? Como o Flamengo continua contratando? Qual a relação contábil entre o SFC e a universidade que também pertence à família Teixeira? Uns podem…outros não. Abraço e parabens pelas opiniões bem equilibradas.

  • Colette Riley

    57jk6j4wwgr3vs34

MaisRecentes

Classificado



Continue Lendo

Jogo real



Continue Lendo

Errático 



Continue Lendo