CHECK-IN



Embarco logo mais para Pequim. Coisa rápida: doze horas até Madri, uma hora de espera, e mais onze até a capital chinesa. A boa notícia é que está (e continuará) calor. Bem diferente do clima que encontrei em novembro do ano passado, um frio que simplesmente impossibilita a permanência na rua após o anoitecer. Os Jogos Olímpicos são uma experiência incrível para qualquer jornalista, e desta vez a China representa também um upgrade no aspecto pessoal. O mundo é um lugar fantástico. Ao escrever este post, estou animado pelo mês que terei pela frente. Mas confesso que tudo era diferente quando era apenas eu. A Copa da Alemanha me mostrou como é difícil ficar longe da família que formamos, e em 2006 eu só tinha uma filha… Verdade que a Olimpíada é mais curta e passa mais rápido. Não há intervalos, é muita coisa acontecendo a toda hora, e trabalha-se demais. Mas não será fácil, sei que não. Uma vez mais, está na hora de encarar. Aviso: enquanto o blog estiver na China, estão suspensas a Entrevista da Sexta (eu sei o que você vai dizer, e você tem razão…), a Caixa-Postal e a Coluna Dominical. E aqui trataremos, primordialmente, da Olimpíada. Será divertido. Até terça.



MaisRecentes

Poupe



Continue Lendo

Pertencimento



Continue Lendo

Vitória com bônus



Continue Lendo