FIRMEZA NA VERDADE



É o real significado de Satiagraha, termo em sânscrito que deu nome à operação da Polícia Federal brasileira, que tomou conta das manchetes e conversas país afora. Independentemente do que você pensa, do que você sabe, do que você pensa que sabe, em que(m) você acredita ou não acredita, você precisa ler quem está profissionalmente informado sobre o assunto, o exemplar jornalista Bob Fernandes, do Terra Magazine. Leia isso aqui, e separe um (longo) tempo para matar a vontade de ler o que ele já escreveu, e ainda escreverá. Porque, pelo jeito, ainda estamos no começo. “Firmeza na verdade” também se aplica ao rolo da liberação dos atletas com menos (e mais, também) de 23 anos, para os Jogos Olímpicos de Pequim. Aliás, qual é a verdade? Os clubes europeus, muito mais preocupados com a pré-temporada, suas ligas nacionais e, no caso de alguns, com o classificatório para a próxima Liga dos Campeões, tratam a Olimpíada como um artigo de segunda classe. A Fifa, que se interessa pelo torneio olímpico de futebol como nós nos interessamos por consultórios dentários, crava seus dedos em cima de um gigantesco muro, enquanto a coisa pega fogo. E os jogadores, seja qual for a idade, o status e o tamanho do sonho de ir aos Jogos, ficam no mata-burro (sem ofensa, por favor). Pelo que está escrito, não, os clubes não são obrigados a liberá-los. Mas é interessantíssimo que Julio Humberto Grondona, presidente da Associação de Futebol da Argentina, diga a quem quiser ouvir que, sim, os jogadores serão liberados. Não esqueça de que Grondona (em quem os argentinos confiam na queda de braço com o Barcelona sobre Leo Messi) é vice-presidente senior da Fifa. Tudo indica que a polêmica termina nesta quinta-feira, com um pronunciamento oficial de Joseph Blatter (presidente da Fifa e também membro do Comitê Olímpico Internacional) sobre o caso. Satiagraha, Blatter.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo