CAIXA-POSTAL



Desculpe o horário adiantado. Tive um compromisso de família. Aos temas da semana: Felipe escreve: Se tanta gente a todo instante vem a público deixar dúvidas “no ar” a respeito de manipulações de resultados (no futebol), será que o negócio não existe mesmo? Será que não é uma daquelas coisas que tem muita gente importante envolvida, que todos eles sabem que acontece, mas todos estão de “rabo preso” e não podem falar abertamente no assunto? Resposta: Essa é uma daquelas situações em que o que importa não é o que você sabe, e sim o que você pode provar. Eu ponho a minha mão no fogo pela lisura dos campeonatos de futebol no Brasil? Não. Basta voltar até 2005 para saber por quê. Além disso, há escândalos comprovados na Alemanha, na Itália… Agora, quando se tem como provar (como fez o meu chapa André Rizek, na Veja, em relação à “Máfia do Apito”), é preciso fazê-lo. ****** Rogerio escreve: Antes de assistir a Brasil e Argentina: se a derrota brasileira para os argentinos representasse a certeza de que Dunga deixaria o comando da seleção, torceria, pelo menos dessa vez, para a Argentina? Depois do jogo: valeu a pena torcer por quem você torceu? Resposta: Quando estou trabalhando, torço por boas histórias. Cobrindo o jogo ou vendo pela TV, nunca torci contra a Seleção Brasileira. Não acredito que haja uma situação em que eu seja capaz de fazer isso. ****** Guilherme escreve: Gostaria de saber se você acredita em, no mínimo, uma má vontade da imprensa (inglesa) com o Felipão antes mesmo dele começar a trabalhar no Chelsea, ou ele terá paz para trabalhar? Resposta: A relação do Felipão com a imprensa inglesa será exatamente igual ao que se viu nos clubes por onde ele passou, na Seleção Brasileira e em Portugal. Mas acho que há uma chance de acontecer uma coisa interessante. Como é normal, haverá uma parte da imprensa que será simpática a ele, e isso pode fazer com que o Chelsea seja visto de forma menos arrogante. Esse foi um dos aspectos abordados pela coluna (link na última Coluna Dominical) que saiu no “The Independent”, na semana passada. ****** Alejjandro escreve: Sei que é meio forçado, mas será que o Van der Sar pode ser indicado ao prêmio de melhor do mundo da FIFA? Pois ele catou muito no Manchester na última temporada, e vem catando mais ainda na Eurocopa… e se a Holanda ganhar… Resposta: Na história do prêmio da Fifa, somente um goleiro ficou entre os três indicados. O alemão Oliver Khan, que em 2002 foi vice de Ronaldo. Isso diz o suficiente sobre as chances de Van der Sar. Mas é claro que, depois de ser campeão inglês e campeão da UCL, se a Holanda ganhar a Euro 2008 com participação decisiva dele, tudo é possível. O favorito é Cristiano Ronaldo. ****** Obrigado pelas mensagens, e perdão pelo atraso. (e-mails para a Caixa-Postal do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link do lado direito da página) “Eu sou Jaguar Paw, filho de Flint Sky. Meu pai caçou nesta floresta antes de mim. Meu nome é Jaguar Paw. Eu sou um caçador. Essa é minha floresta. E meus filhos caçarão nela com seus filhos depois que eu me for.” Jaguar Paw, em “Apocalypto”.



MaisRecentes

Virtual



Continue Lendo

Falante



Continue Lendo

Vencedores



Continue Lendo