C´s em SEIS



Foi a vitória com maior diferença de pontos num jogo de título em toda a história da NBA, 131-92. O recorde anterior, por essas felizes coincidências, havia sido estabelecido em 1956, quando os Celtics venceram os Lakers no jogo 5 das finais, por 129-96. Após 22 anos, o Boston Celtics (que venceu apenas 24 jogos na temporada passada) comemora o título da NBA, décimo-sétimo que vai para a galeria do clube. Paul Pierce: 17pts, 3reb, 10ast (MVP das finais) Ray Allen: 26, 4, 2 (7-9 da linha dos 3pts) Kevin Garnett: 26, 14, 4 (beijou o leprechaun no meio da quadra) Kobe Bryant (22, 3 , 1) disse que encontrou, nas finais, a melhor defesa dos playoffs. O título ficou nas mãos do melhor time, coroando a operação comandada pelo gerente-geral Danny Ainge (campeão da NBA em 1984 e 1986 pelos Celtics), responsável pelas transações que transformaram a equipe para este ano. E qual o tamanho, agora, da surpreendente derrota do New England Patriots para o New York Giants, no Super Bowl XLII? Tivessem os Patriots vencido, Boston e vizinhanças teriam conquistado os títulos do beisebol, futebol americano e basquete. A série final da NBA foi ótima, com jogos incríveis, que chegaram até nós pela formidável equipe da ESPN. Obrigado aos impecáveis Everaldo Marques, Eduardo Agra e Zé Boquinha pela companhia. Tremendo trabalho.



MaisRecentes

Manda quem pode



Continue Lendo

Alerta



Continue Lendo

Escolhidos



Continue Lendo