Santos precisa desistir de vez de Robinho



Em novembro de 2017, Robinho foi condenado em primeira instância a nove anos de prisão, acusado de violência sexual durante sua passagem pelo Milan. O caráter provisório da decisão da justiça italiana não diminui a gravidade da situação: o jogador é réu, mesmo respondendo ao processo em liberdade.

Após ter sua saída confirmada do Atlético-MG, o nome de Robinho voltou a circular nos corredores do Santos para euforia de alguns torcedores e desânimo de outra parcela. O que uma eventual quarta passagem do jogador pelo clube traria de benefício? Dentro de campo, a dúvida é enorme. Após um bom 2016 pelo Galo, Robinho despencou e se tornou um medalhão indigesto dentro do elenco. O alto salário seria mais um entrave em um Santos que ainda busca se reequilibrar financeiramente, mesmo com a venda de atletas importantes, como Lucas Limas e Ricardo Oliveira.

Mas é fora dos gramados que o caldo tende a engrossar. Apostar novamente em Robinho é assumir um efeito colateral grave, ou seja, ter que administrar os bastidores dependendo da decisão da justiça no futuro. Segundo reporta o UOL Esporte, na proposta pelo jogador seria incluída uma cláusula capaz de rescindir o vínculo do atacante em caso de condenação. A medida contempla a possibilidade de um acordo de extradição da Itália com países do Mercosul (excluindo o Brasil), o que colocaria Robinho e Santos em risco durante a disputa da Copa Libertadores da América.

Assim que deixou o Galo, o nome de Robinho voltou a circular nos corredores do Santos (Foto Bruno Cantini / Atlético-MG)

Assim que deixou o Galo, o nome de Robinho voltou a circular nos corredores do Santos (Foto Bruno Cantini / Atlético-MG)

A rejeição das arquibancadas também precisa ser levada em conta. Após o caso explodir no final do ano passado, torcedoras do Atlético-MG levaram faixas para protestar. Em uma delas, o recado era bastante claro: “Um condenado por estupro jogando no Galo é uma violência contra todas as mulheres!”. Nas redes sociais, torcedoras do Santos também já começam a se manifestar contra a vinda do atacante.

Robinho tem uma importância absurda na história do Santos. Foi um dos responsáveis por tirar o clube do ostracismo em 2002 e recolocá-lo no patamar dos clubes brasileiros que entravam de fato para disputar títulos. Entretanto, das pedaladas na final do Brasileiro contra o Corinthians até hoje, prestes a completar 34 anos, o que sobrou basicamente é nostalgia, e não uma perspectiva concreta de utilidade. Comprar uma briga que é só de Robinho parece um capricho de um Santos sedento por dar uma resposta ao torcedor após uma temporada apagada.



  • JoseAlmeida

    É bem interessante esta condenação do Robinho por parte da mídia.
    Cometeu crime? Aparentemente sim. Quem o acusou? Quais a pretenções da acusante neste caso? Ora, pelo que li do caso, ele participou de uma orgia juntamente com outros atletas do Milan e ela era apenas uma mera prostituta que estava atendendo a clientes. De repente tem um monte de gente famosa na orgia e quem ela pegou como bode espiatório? Justo o bobo do brasileiro “diferente” dos outros.
    Se tem crime, porque não julga de uma só vez, condena e ja enquadra o meliante, colocando atrás das grades? Este mesmo ja foi acusado noutro país e foi provado a má intenção da protituta e agora é reicidente. cometeu, pague, mas não levem cinco anos para julgá-lo, pois carreira de jogador é curta.
    A demagogia de nossos cronistas e comentaristas esportivos é latente. Porque não usam da mesma austeridade com nossa criminalidade?
    Outro dia eu disse que o Ratinho arrumou sarna para se coçar ao chamar alguns homosexuais de viados. Porque a crônica esportiva não manda prender todo torcedor que chamar sãopaulinos de viados?
    Ah! uma coisa nada tem a ver com a outra. Tem sim! É muita demagogia!
    Porque é que perguntam nas mesas dos programas o que acham desta possivel contratação se todos ja tem o esquema das respostas críticas na mesma linha? Porque é que não prenderam ninguém do Palmeiras quando execraram o Richarlison, com diretor e tudo o acusando de homosexual?
    Ai sim digo que uma coisa nada tem a ver com a outra. A pessoa na vida privada é responsável por seus atos e enquanto jogador de futebol é um profissional como outro qualquer e entre estes tais cronistas, duvido que não haja algum que não tenha agredido uma mulher. Um só ja bastaria para generalizar? Ja bastaria para jogar seu nome no ventilador?
    Aliás a bancada do FSR está se especializando em besteirois e fazendo escola. Ano passado o Benja fez uma pergunta para todos e ela foi a responsável pela campanha do Corinthians no ano todo, inclusive dois títulos de campeão como jamais vi eles conseguirem. Agora, embalado pela asneria, vem seu treinador taxar o Santos como a quarta força do estado. Oras, quarta força não é anos a anos consecutivos campeão ou vice de alguma coisa. Ano passado, atípico, foi terceiro colocado junto em pontos com o badalado Palmeiras. Se o São Paulo, a exemplo do Corinthians no ano anterior, nem se classificou para Libertadores, seria natural a colocação como a quarta força, mas ele fez o favor de dizer que é o Santos. Que sejam então, mas precisam parar de serem demagógicos.

  • claudio moraes da silva

    Respeito todas as opiniões, mas a minha é a seguinte: Time Titular do Santos em 2018, tem que ter: Wanderley, Robinho, Gabigol e mais oito. Esta é minha opinião, e estamos dormindo para buscar soluções, até agora só jogador meia boca foi contratado e falado em contratar.

  • Walter1966

    Concordo com o Claudio. Robinho sempre jogou bem no Santos. E, mais atrás, armando o time, seria bem melhor do preguiçoso que se foi. Quanto ao caso de estupro, nao contratá-lo é condená-lo antes da justiça italiana. Por enquanto, ele é inocente.