A lesão de Neymar provoca um terremoto na seleção brasileira



Direto ao ponto: a lesão sofrida por Neymar na vitória do PSG contra o Olympique de Marselha não foi apenas um susto. O quadro com a forte torção no tornozelo foi agravado nas horas seguintes com a informação de uma fissura no quinto metatarso do pé direito – lesão similar à sofrida por Gabriel Jesus em seus primeiros meses com a camisa do Manchester City.

De concreto, a ausência confirmada do brasileiro na partida de volta contra o Real Madrid, válida pelas oitavas de final da Champions League, e nos últimos amistosos da seleção brasileira em março, contra Rússia e Alemanha. A dúvida agora paira sobre os próximos passos da recuperação. Segundo reportagem do Globoesporte, Neymar terá que passar por um procedimento cirúrgico, com tempo previsto de recuperação de dois meses. Entretanto, Unai Emery, técnico do PSG, rechaçou esta possibilidade durante coletiva de imprensa nesta terça, gerando uma espécie de queda-de-braço velada.

À Rádio Bandeirantes, o médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, afirmou que chegará em Paris na próxima quarta-feira para avaliar a lesão e que a decisão final será do jogador e do clube parisiense. E aí é inevitável o receio de Neymar se apresentar à seleção que disputará a Copa do Mundo fora de suas condições físicas ideais. O trauma gerado com a saída traumática do camisa 10 na última Copa projetou uma espécie de segunda chance para a Rússia. E o momento não poderia ser o melhor: sob o comando de Tite, a seleção voou na Eliminatórias Sul-Americanas e se recolocou na prateleira de favoritos à conquista do Mundial.

Após lesão atuando pelo PSG, Neymar corre o risco de ser submetido a um procedimento cirúrgico (Foto: GEOFFROY VAN DER HASSELT / AFP)

Após lesão atuando pelo PSG, Neymar corre o risco de ser submetido a um procedimento cirúrgico (Foto: GEOFFROY VAN DER HASSELT / AFP)

A corrida contra o tempo já começou. Após ver Gabriel Jesus sofrer com três lesões no período de um ano, Tite terá agora que torcer pela recuperação rápida de Neymar no momento decisivo da temporada europeia. Independente de uma eventual cirurgia, o jogador precisará passar por todo um recondicionamento físico às vésperas da Copa. Em entrevistas recentes, Tite vem expondo alternativas táticas para a seleção, mas todas elas contam com Neymar como protagonista.

O extracampo também não pode ser ignorado. Nos últimos meses, Neymar colecionou episódios que causaram polêmicas e ruídos desnecessários. Discussões com companheiros de PSG, seu pai tentando bloquear críticas da imprensa e especulações sobre o futuro de sua carreira, contemplando até mesmo a possibilidade de partir rumo ao Real Madrid na próxima temporada.

A seleção brasileira, que navegava em águas calmas a caminho da Rússia, terá semanas de muitas turbulências pela frente. Neymar novamente no centro das atenções e com diversas partes interessadas buscando resolver um problema inesperado e de difícil solução.