América Mineiro na Série A: o retorno da esperança



Por Matheus Laboissière *

Voltamos!

Voltamos não por acaso, por acidente ou por ruindade dos adversários. Voltamos porque merecemos os pontos somados dentro de campo.

Já comemoramos outros acessos, mas esse tem um gostinho bastante especial. A subida do Coelhão para a Série A não é em nada parecida com a de dois anos atrás.

Por um motivo muito importante. E que nos dá esperança, muita esperança.

O América Mineiro não foi um coadjuvante nessa temporada, muito pelo contrário. Fomos protagonistas na Série B, confirmando um acesso que já estava no horizonte há muitas rodadas.

Cair e subir no ano seguinte? Nunca havíamos conseguido!

Ser campeão em cima de um time do G12? Nunca nos aproximamos tanto dessa possibilidade!

Tudo isso não pode ser apenas coincidência. Significa que o Coelhão estará mais preparado para jogar a Série A em 2018, tendo mais chance de continuar na elite em 2019.

Foi por isso que nos doamos por completo nas arquibancadas do NOSSO ESTÁDIO Independência desde maio até o fim de novembro. Comemoramos, torcemos, lutamos em cada uma dessas rodadas.

E acreditamos que esse acesso protagonista significa ótimos ventos em 2018. Que nós, americanos, estejamos todos certos!

* Matheus Laboissière assina o blog Pavilhão Americano no ESPN FC

Bill comemora gol na partida do América-MG contra o Paraná Clube (Foto: Divulgação América-MG)

Bill comemora gol na partida do América-MG contra o Paraná Clube (Foto: Divulgação América-MG)



  • Alexandre Mendo

    É isso aí, Matheus!!!! Muito bom!!! Este ano tivemos muita competência e merecemos!!! Agora é coroarmos com o Título no próximo dia 25.NOV. no NOSSO Independência!!!

    • Matheus Cruz Laboissière

      Isso mesmo, Alexandre! Vamos empurrar o Coelhão e ajudar a levantar essa taça!

MaisRecentes

Nevasca na NFL: veja (ou ao menos tente) como foi o jogo entre Bills e Colts



Continue Lendo

Sucesso de Raí como diretor será uma vitória do futebol brasileiro



Continue Lendo

Sombra: ‘O Estádio 97 transformou a forma de debater futebol no rádio’



Continue Lendo