Owen Wright faz a primeira grande história do esporte em 2017



Pouco mais de um ano atrás, a carreira – e a saúde – de Owen Wright estavam em risco. Durante um treino no Havaí, um acidente lhe causou uma grave concussão cerebral. Muita coisa se apagou, inclusive o surfe. O talentoso australiano, que brigava pelo título em 2015, precisou até reaprender a surfar.

A página mais dura de sua vida se encerrou neste domingo, com o título da primeira etapa da temporada, em Gold Coast, na Austrália. Wright disputou a final contra o compatriota e amigo Matt Wilkinson e no fim, no mar, abraçaram-se e choraram, emocionados.

Owen Wright comemora a vitória em Gold Coast

O australiano Owen Wright comemora a vitória em Gold Coast (Foto: Divulgação)

“Eu tive um apagão total. Entrei em pânico”, contou Wright sobre a vida logo depois do acidente. Ele desde já é candidato a ser protagonista da mais bonita história do esporte em 2017. A vitória de Wright é a vitória de muitos, mas que ganha visibilidade por ser um atleta, por ter os holofotes. A história de Wright pode nos mostrar um bocado de coisas.

Esporte de pouca visibilidade de mídia no Brasil, o surfe é mais praticado do que assistido. Mas, se eu posso dar uma sugestão, passe a acompanhar de perto. ESPN e SporTV transmitem as etapas, que podem também ser acompanhadas no app oficial da WSL. E, se você não sabe por quem torcer, faça como eu: torça por Owen Wright este ano. Que começou neste domingo um belo roteiro de filme.



MaisRecentes

Uruguai 1 x 4 Brasil: um favoritismo conquistado com pressa e mérito



Continue Lendo

A Fórmula 1 vai ter carros cor de rosa. Eu gostei, e você?



Continue Lendo